Finanças em Família

Tratar de finanças, especialmente do significado do dinheiro em família, muitas vezes é um grande desafio!
Ao decidir constituir uma família, cada um traz sua herança de comportamento e atitudes financeiras desenvolvidas em sua família de origem. Muitas vezes o comportamento individual é mantido e a organização e planejamento financeiro da família ficam comprometidos e não trazem os resultados desejados.

A relação com o dinheiro
É preciso entender qual a relação de cada um com o dinheiro para avaliar e construir um novo modelo de vida financeira, novos planos e projetos. Com isso, é possível ajustar atitudes e comportamentos que são inadequados para o novo momento e entender quais as crenças e valores individuais precisam ser ressignificados. Manter um diálogo aberto logo no início, compartilhando decisões e responsabilidades financeiras da família, bem como o comprometimento de cada um com as contas pessoais, é o melhor caminho para construir uma vida financeira saudável e sustentável.
Com a chegada dos filhos o diálogo precisa ser mantido para que a importância de aprender a administrar os recursos com responsabilidade e prioridade seja transmitida desde cedo. Mostrar às crianças que é importante pensar no futuro, definindo prioridades sem necessariamente precisar sacrificar o presente e os prazeres ao longo da vida, ajudará a desenvolver desde cedo uma relação mais saudável com o dinheiro e com tudo que ele pode proporcionar. Entender que toda escolha implica numa renúncia ajuda a tomar decisões mais assertivas, evitando atitudes e comportamentos impulsivos e compensatórios.

3 importantes passos para construir uma vida financeira sustentável em família:

  • Definir prioridades e metas com a participação de todos na família. Cada um exerce um papel importante na hora de tomar a decisão e deve assumir a responsabilidade de contribuir para que as prioridades sejam respeitadas para alcançar as metas da família.
  • Discutir e planejar o orçamento doméstico mensal com todos da família, acompanhando a cada mês os desvios e acertos para reavaliação das decisões de consumo.
  • Pensar no futuro, nos sonhos que gostaria de realizar, e se comprometer no presente a desenvolver o hábito de poupar com regularidade e consumir com consciência, evitando a impulsividade que tanto compromete a realização dos projetos e sonhos.

É preciso haver equilíbrio!
Esteja atento para não sacrificar o presente, cortando todos os gastos e despesas sem critérios e consumindo sem prioridade, comprometendo, assim, o planejamento da família e o cumprimento das metas.
E se houver insegurança ou dificuldade, não hesite em procurar ajuda de um profissional especializado.

Estou à disposição para esclarecer suas dúvidas ou estreitar o entendimento sobre um assunto de interesse seu e da sua família.
Pode enviar uma mensagem pelo site ou, se preferir, pode enviar um e-mail direto para: mjferes@sommosconsultoria.com.br.

Até logo!
Maria José Fróes Feres
Economista, Especialista em Finanças e Sócia da Sommos Consultoria Financeira.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *